Curiosidades

Conheça o Fusca que viajou o mundo e deu 3 voltas na terra

O Fusca que deu a volt ao amundo
Foto: Fonte / Reprodução Internet

Augusto de Souza – 14h15 – 05/02/2023

Wolfgang Paul Loofs, o dono do Fusca que viajou o mundo

Então Loofs descobriu que o Canadá precisava de trabalhadores para trabalhar nas minas do País. Não pensou duas vezes e foi para a Europa tentar uma nova vida longe da guerra, então pegou um barco para a América.

Ele trabalhou por um tempo como mineiro na fronteira EUA-Canadá, mas não ocupou esse cargo por muito tempo, como era muito inteligente e dedicado, Loofs logo ocupou o cargo de analista de minério no laboratório da empresa.

O Fusca que viajou o mundo várias vezes

fusca que viajou o mundo
Foto: Fonte / Reprodução Internet

Logo Loofs se naturalizou canadense e comprou seu famoso VW Fusca, que iria desbravar o mundo, um VW Fusca 1955 novinho, bem conservado, e além disso a mecânica do VW Fusca era tão simples que o próprio Loofs a faria durante suas viagens, pois ele não tinha muito dinheiro para gastar, uma vez que a gasolina e comida eram mais importantes. 

VEJA TAMBÉM:

Como começou a viagem de Fusca pelo mundo?

Poucos meses depois de comprar o Fusca, Loofs soube que um de seus irmãos estava trabalhando na América do Sul, e resolveu visitá-lo, mas qual seria a forma mais econômica? 

Claro que era pegando a estrada sentido sul, quer dizer, nem sempre a estrada, porque não havia estrada nenhuma na época, somente  uma grande floresta chamada Amazônia que estaria no seu caminho.

A viagem durou cerca de 196 dias e percorreu mais de 60.000 quilómetros, dos quais 42.000 Km foram por terra e 19.000 Km por água, em jangadas ou pequenas embarcações utilizadas para atravessar canais, rios e mares. 

De Fusca pela Europa

fusca que viajou o mundo
Foto: Fonte / Reprodução Internet

Imagino que muita coisa deve ter acontecido antes dele chegar ao seu destino, Loofs deve ter tido muitas histórias para contar.

Logo após essa grande viagem pela América, Loofs decidiu visitar sua família na Europa, sendo assim, atravessou a América do Sul em seu VW Fusca, pegou um barco, atravessou o Atlântico e a maior parte da Europa novamente em seu carro. 

De Fusca por todo o mundo

mapa da viagem
Foto: Fonte / Reprodução Internet

Anos depois, ele estava tão empolgado que decidiu fazer uma de suas maiores viagens, deixando os Estados Unidos em um navio indo em sentido a África pelo oceano, mas, novamente por terra, na maioria das vezes foi seu maior percurso.

Leia mais: Quais são os carros usados que mais desvalorizam no Brasil?

Viajou por toda a África, depois navegou para a Austrália, rodou por todo o país Australiano de carro e depois navegou novamente pelo Pacífico para retornar aos Estados Unidos, foi uma viagem de 183 dias, por mais de 60.800 km, realmente esta viagem não é para qualquer um.

E você acha que acabou? 

Viagem de Fusca pela Ásia, Europa e Oriente Médio

Com certeza não, pois muitos anos depois, Loofs se aventurou novamente por este mundão sem porteiras, e dirigiu seu Volkswagen Fusca 55 por mais alguns milhares de quilômetros.

Saiu de São Francisco de barco, dirigiu pelo Sudeste Asiático, Oriente Médio, Europa e depois pegou um barco novamente para Montreal, Canadá, foram cerca de 172 dias de viagem com 63.000 quilômetros rodados.

O Fusca que viajou o mundo e um dos maiores viajantes da Terra

Loofs e seu antigo fusca
Foto: Fonte / Reprodução Internet

Loofs rapidamente se tornou um dos maiores viajantes da Terra.

Seu Fusca 55 era adaptado, Loofs retirou o banco traseiro e o banco do carona, e instalou uma cama pequena e um fogão no lugar.

O dinheiro não era muito, então ele teve que se virar como pode. Cansado de viajar, entretanto, anos depois, Loofs vendeu seu carro de volta para a Volkswagen por uma mixaria e também vendeu seus direitos de imagem.

Este carro pertenceu novamente a Volks e ficou exposto em um museu da marca, mas algum tempo depois, a montadora então o revendeu para outro comprador que o reformou e o mantém até hoje. 

Loofs e seu antigo fusca
Foto: Fonte / Reprodução Internet

Já o novo dono do Fusca 1955, facilitou um reencontro entre Loofs (agora muito mais velho) e seu antigo parceiro de viagem. Ele não conseguiu segurar suas lágrimas, e algumas coisas que o próprio Loofs instalou se mantêm até hoje no veículo de valor inestimável.

É uma linda história e acho que poderia até virar filme, quem sabe um dia, até lá fica a memória desse intrépido aventureiro ainda estará viva.

Augusto de Souza
Augusto de Souza: Ex funcionário do Grupo Fiat, hoje profissional da área de marketing digital, focado em estratégias de SEO, redator e apaixonado por carros. Frequenta eventos automobilísticos e estuda muito o mercado de automóveis. Adora escrever para o blog periodicamente trazendo tudo o que há de interessante no mundo automotivo para agregar aos leitores.

    Você pode gostar

    Os comentários estão fechados.

    Mais em:Curiosidades